terça-feira, 27 de janeiro de 2009

:: Alice e o primeiro amor





Estamos namorando, eu e ela. Tipo começo de namoro, sabe? A gente se ama e se agarra e se beija muito, ela morde meu nariz, eu a espremo em abraços infinitos. Todo dia, na escola, ela gruda nas minhas pernas e chora quando eu saio, “mamãe não, mamãe não!”. E ri-se toda quando eu volto, e pega um carrinho ou a vaquinha de borracha pra me mostrar, múúú, ou aponta a professora lendo um livro, e depois abre os bracinhos e se joga em mim, deita a cabeça no meu ombro deixando um rastro de babinha nos meus cabelos, e eu quase morro de amor.

Já dura mais de ano esse namoro, e a paixão continua – melhor, ela aumenta.  Começou, confesso, quando Alice tinha uns 5 meses. Antes disso a gente ainda tava “se conhecendo” (ah, os clichês do amor...), ainda vendo no que ia dar. Pois deu: ela calhou de ser a criaturinha mais adorável que já pisou nesse mundo e eu vou apertá-la muito pelo resto da vida, ela querendo ou não.


Bom, aí eu também estou namorando loucamente o Carlos, porque em família é assim: o amor não se divide, se multiplica. E Carlos está namorando loucamente a Alice, e ela sai correndo e gritando babái!babái!babái! quando ele chega em casa e os dois vão se enroscar no sofá, ela exibindo o truque do dia, como encolher a barriga ou contar até cinco.


E seguimos nesse triângulo amoroso louco, nessa orgia de amor infinito. Às vezes a gente até briga, ou discute a relação (e vou dizer: Alice é pés-si-ma ouvinte) mas tudo sempre termina aos beijos e agarros, como todo bom namoro deve ser.


***


Aí meus tios passaram uns dias em Paris aqui com a gente e ficaram com Alice em alguns momentos, pra liberar mamãe e papai pra uns passeios. Depois contaram que ela se comportou incrivelmente bem – tão bem que eu quase achei que não era a mesma criança a que ele descreviam pra mim numa noite depois do cinema: tranqüila, fácil de agradar, topa-tudo e sem um pingo de teimosia.

Ela pode ser tudo isso sim, mas quase nunca ao mesmo tempo. Contei que comigo ela é birrenta, tem mil artimanhas maquiavélicas e manias horríveis, tipo bater a cabeça no chão quando é contrariada (oh god!). Engatamos nesse papo e minha tia fez um comentário ótimo, que nunca tinha me ocorrido. Era mais ou menos isso: “Ela é tão segura do amor de vocês que é em casa que vai experimentar, desobedecer, desafiar. É com vocês que ela pode ser chata, desagradável, birrenta, agressiva. É um ensaio pra vida, saudável e necessário, no único lugar que ela se sente segura: em casa, com pai e mãe do lado. Melhor gastar rebeldia em casa que lá fora, na vida real, em que ela não vai encontrar a mesma compreensão e o mesmo amor incondicional.” 



Né?


22 comentários:

  1. Ai que fofo isso! E sua Tia tem toda razão!!

    Beijinho nas duas!

    ResponderExcluir
  2. Ai... emocionei!!

    A Alice tá linda!! Beijo

    Flavia

    ResponderExcluir
  3. oi! conheci o blog faz pouco tempo e viciei. você é muito divertida.
    AMEI essa idéia da sua tia... dá um alívio pensar assim, né? Tenho um filhote de 9 meses e meio que tá em plena descoberta dos seus poderes com a birra e a manha, e ler esse post me fez olhar pra isso com outros olhos!
    prazer em conhecer virtualmente!
    Thaís

    ResponderExcluir
  4. Mari, sua tia é gurua tipo luxo, né? Adoreeeeeeeeeeeeeeeeeeiiiii!

    Agora, o look de Alice não deve nada ao de Suri, tá bom? Charmoséssima!

    ResponderExcluir
  5. Oi Mari,

    Isso de bater a cabeça no chão é pânico mesmo. Fica feliz que a Alice tá só nessa arte, porque o João fez especialização: cabeça na parede, na porta, tapa na cara e beliscão nele mesmo. Pra me consolar penso: antes ele do que eu.

    Aperta ela muuuito que tá deliciosa.

    Rebeca

    ResponderExcluir
  6. Emocionante. E verdadeiro. É como dizem, o simples nem sempre é tão óbvio assim.

    Muito lindo o que sua tia disse. E sua filha é linnnda!

    bjo

    ResponderExcluir
  7. Meu Deus, o que é essa Alice?? Que graça de menina!! Achei seu blog por acaso e to adorando! Não sou mãe ainda, mas juro q ler seu jeito de ver as coisas até me anima. Beijos e parabéns pela family!!

    ResponderExcluir
  8. Ownnnnnnnnnnnn!!!!


    Gamei!!!

    Até chorei!!!

    Um dia quero estar assim, completamente apaixonada!

    ResponderExcluir
  9. Que delícia de leitura, Mari!!!!!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  10. ai Mari, que coisa mais linda que vc escreveu! imagino que coisa mais gostosa a Alice mostrando seus truques pra vcs!!!


    nós estamos assim com a Naomi, ela tá uma sapequinha, tão apaixonante...

    ainda não aprendeu a bater a cabeça no chão, mas o choro da birra qd é contrariada, isso já...

    hj até falei pro meu marido: "reparou que faz tempo que eu não fico estressada com a Naomi?", hehehehe

    um beijo pra vcs

    ResponderExcluir
  11. Adorei o post também! Concordo com todos quando dizem que ler seu blog é uma delícia! Já virei fã! E prá variar, acabei me identificando com os comentários, pois, eu, o Marcão (pai) e a Nina (que tá quase com 6 meses)estamos naquela fase de início de namoro, nos beijando e abraçando muito...hummmmmm!!!
    Um abraço prá vc e um especial para a pequena Alice, linda!!!
    PS: a Nina ainda não bate a cabeça, mas já ameaça puxar o seu próprio cabelo quando é contrariada! Fora o bico...

    ResponderExcluir
  12. Não sei quem é mais fofa, a Tia, a mãe ou a Alice!
    Agora, pode acrescentar as "tias virtuais", como mais pessoas apaixonadas pela pequena!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  13. Owuuum!!!

    Ai que tudo!!!!

    Mari, vc faz a vida de mãe parecer SÓ glamour...

    Delicia!!!!

    ResponderExcluir
  14. E que namoro mais delicioso...vcs combinam tanto, sabia??
    beijo enorme, Re

    ResponderExcluir
  15. aaaah que lindaaa que ela é!!!!
    muito foooofaaaaaaa!!!!!

    o gui só dá uns acessos de choro...mais se nem der bola..passa rapidinho...sabe?!
    manha...rsrs

    beijinhus

    ResponderExcluir
  16. Agora que já me emocionei bastante, com o texto, vem a reclamação: Que picaretagem é essa de colcocar fotos antigas de vcs. e não novas?!?!?!
    QUERO FOTOS NOVAS DA PEQUENA, PARA BABAR!!!!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  17. tá. chorei. reli e chorei mais. pronto, falei. falo mesmo, viu?!

    ResponderExcluir
  18. ai, eu tava neste instante falando pra fê que a alice é a coisa mais fofa deste mundo mas agora penso que não, que é você!
    alice é muito sortuda.
    e embora ela não tenha todas as roupas incríveis da suri (confesso, eu passo mal com ela tb, gente, que bebê é esse??) ela tem muito mais charme!
    tá linda demais essa foto!

    ResponderExcluir
  19. Olá! Meu nome é Josi, tenho uma filhinha de 2,7anos, a Melissa (Mel) que parece com sua filha, assim como todas as crianças se perecem...rs...
    Em primeiro lugar adoro ler o seu blog e fico aqui lendo, quietinha, mas hoje resolvi escrever.
    Adorei o que sua tia disse. Acho que me fez entender um pouco algumas frustrações que tenho com relação a Mel. Até mandei o texto para meu marido ler e ele tb adorou.
    Obrigada por dividir suas experiências com a gente.
    Um grande beijo para vc linda.
    mamãe Jo

    ResponderExcluir
  20. Primeira vez que venho no seu blog, adorei e não pude deixar de escrever que a minha filha também batia a cabeça no chão!
    E eu explicava aquilo ao pediatra como se fosse só ela, como se nenhuma outra criança fizesse isso, é tão bom saber que outras também fazem. E tb quero te dizer que elas param porque a minha filha tem 3 anos e já parou ha muito tempo, nao lembro ao certo quando foi.
    Bj, parabéns, Ana Paula

    ResponderExcluir
  21. Tudo lindo. O namoro e a fala da tia. Também a forma como você o escreve. Lindo lindo de verdade.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails