quinta-feira, 20 de maio de 2010

:: Eu tenho um contrato com deus. Mas quem se importa?



Tenho essa sensação meio pueril de ser invencível quando estou grávida. Invencível ou café-com-leite, o que dá quase na mesma: na prática, você pode tudo e todos te amam. Você chega e ilumina o lugar com a sua simples presença, seu carisma magnético, sua barriga redondinha atestando que você é um pouco Deus. Porque há algo de divino em se estar grávida, não há dúvida! Todos sorriem comovidos e o mundo é um lugar melhor. You go, girl!

Corta.

Agora entre, digamos, numa repartição pública. Vá na Polícia Federal renovar o passaporte, por exemplo. Se você for bem azarada, até um supermercado lotado ou fila de cinema num domingo qualquer servem. Entre, faça sua melhor cara de grávida beatificada, empine o barrigão e dirija-se toda deusa pirlimpimpante para a fila preferencial.

E me diz:

CADÊ O SORRISO QUE ESTAVA AQUI, BRASEEEL???


***


Que bom que nós grávidas, mamães, treinantes e simpatizantes temos essa blogosfera linda de deus pra continuar sorrindo para nós, dando selinhos e achando que somos especiais, hã, hã?


Este veio da Beta, do Braços de polvo e coração de manteiga (já viram definição de mãe mais perfeita?) e da Pati do Coisas de Mãe.

Pati também é uma das mammas por trás do blog de viagens desse próximo selo, ó:


...que veio via Flavia, do Mamãe sabe tudo. (Flavia, aliás, vai levar as mães desse país à bancarrota se não parar de descobrir todo um universo de fofices criancísticas que o dinheiro pode - ou não - comprar.)


Muitíssimo obrigada, meninas! Que seria das barrigudas arrancadas bruscamente do Céu (imaginário) das Gestantes sem vocês, hein?


19 comentários:

  1. Menina, isso porque pelo menos no Brasil TEM fila preferencial! E aqui?? As pessoas te empurram no metro pra sentar antes que vc. Barriga ou nao.

    ResponderExcluir
  2. Cada um faz a sua parte. Se as mamães da blogosfera derem o exemplo, as caras feias nem afetarão tanto! Beijo.
    www.comtdetati.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Sinto um terceiro filho pairando no ar... ô pessoa que gosta de ser grávida, meu deus!!
    (também AMO. E viva o três. Ou quatro? Oi?)

    ResponderExcluir
  4. hahahahahaha que ótimo!
    eu sou das que te olharia com olhar comprido de felicidade pela barriga! (mas tb, nao vale, eu sou do clube, humpf.)

    beijos querida!

    ResponderExcluir
  5. Esse post me fez lembrar quando fui assistir Avatar 3D e a fila estava GIGANTESCA, eu fui a última a comprar o ingresso e a primeira a entrar na sala! Rá!

    ResponderExcluir
  6. Realmente tem muita gente chata-bobalhona-azeda que não consegue enxergar a plenitude de uma barriga (mas deixa esse povo pra lá, né?). Ai que saudade da minha barrigona de grávida, hehehe.
    E viva a blogsfera, que nos anima nos dias difíceis.
    BJooooo

    ResponderExcluir
  7. Nossa vc falou em fila preferêncial e eu me lembrei na hora: qndo estava com 7 meses fui na lotérica pagar uma conta e um cara me pediu para pagar a dele pq a outra fila tava enoooormeee. Eu me neguei por motivos óbvios, não acho justo uma pessoa não enfrentar fila e tantas outras enfrentarem...
    acredita que o indivíduo começou a brigar comigo por isso?!?!?!?
    como se fosse minha obrigação pagar a conta de pessoas desconhecidas!!!
    ai,ai,ai...

    ResponderExcluir
  8. Faz quase 1 ano e 5 meses que já não me incluo mais entre as gestantes, mas digo uma coisa: as pessoas preferem as grávidas aos idosos e deficientes, para quem não apenas ficam chiando como também xingando abertamente quando alguém tem a delicadeza de dar a preferência.

    Dia desses fui às lojas Americanas e uma galera adolescente teve a pachorra de dizer que a vida deles estava sendo atrasada porque na frente da fila estavam as IDOSAS, que ficaram tão pasmas que nem responderam.

    E eu disse que o mundo está ficando um país pior porque na fila seguem os mal educados. As senhorinhas de cabelos de algodão vibraram, sabe?

    Olhei feio pra minha filha e disse que se ela namorar um bagaceiro daqueles ela está deserdada. A pobrezinha, com 6 anos, ficou com aquela cara de espanto e disse: - O que é ser deserdada???

    Tomara que eu chegue à terceira idade e nossa sociedade tenha valores mais bacanas e que nossas crianças tenham se tornado adultos melhores e gerem crianças e adolescentes muito preciosos para que digamos que semeamos compaixão, afeto, respeito...

    beijo,
    Ingrid

    ResponderExcluir
  9. Aaiin isso é verdade!
    Eu sempre achei que mulher grávida é divina. É sinonimo de pureza! Por pior que seja a mulher, quando ela está grávida vira uma espécie de santa!
    mais tb não vale.. sou apaixonada por gravidiiinha! tão lindas! ooonw!

    beijos ;*

    ResponderExcluir
  10. qunado eu estava grávida de dois meses eu dobrava tanto a coluna e mão na cadeira o tempo todo, parecia uma xícara disforme e ia com a maior cara pro começo de toda fila. e como sempre fui cheinha ninguem perguntava nada. mas também não sorriam. já com 6 meses tive que andar quilometros num aeroporto e ninguem se prestou a empurrar a mala por uns metrinhos...foi horrível. acho que devemos ser mais caras de pau e pedir licença, ajuda aqui por favor, carrega pra mim e viva o contrato divino que eu to louca pra renovar. bjs
    ah, se tiver tempo me visita:http://minha-alana.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. amo o jeito que vc escreve rsrs ... Deus te abençoe sempre :)

    bjks

    ResponderExcluir
  12. Mari do céu! Nem te conto! Uma vez estava no supermercado, na fila preferencial, lá pelos 6 meses de gestação. Empinei a barriga e lá fui prá frente da tal fila, que, não tinha ninguém de preferencial.
    O povo quase me matou!!!
    Só escutava gente me xingando baixinho.
    Credo. Até me arrependi!
    Beijo, querida!
    dani

    ResponderExcluir
  13. Eu não acho mmuito justo esse negócio de preferencial não. A pessoa tá lá batendo perna no shopping pra lá e pra cá, vai pro cinema e passa na frente de todo mundo? Gente que ficou horas na fila? Cadê o direito dos outros tbm? Fala sério, né? Aki em BH a maioria dos bancos tem cadeira pra todo mundo, então me conta o motivo da preferência, se fosse ficar de pé, passar mal e tudo mais até que vai, mas não é! Os idosos são os mais mal educados e não querem nem saber... No ônibus concordo em partes, já que a pressão não é muito estável, mas tem coisa que sinceramente não precisa.

    ResponderExcluir
  14. Ai que saudade da minha barriga! E olha que hoje está fazendo só 4 semanas que meu baixinho nasceu...

    Estou adorando seu blog!

    ResponderExcluir
  15. ai mari, tb sinto essa centelha divina qdo estou grávida... mas as pessoas não ligam mto não...

    agora adriany me responda: vc já esteve grávida? sabe, por um acaso, o que é ter enjôos e tonturas homéricas nos 3 ou mais primeiros meses? depois ter pernas cansada e pés inchados nos meses seguintes pq seu coração - literalmente - tem que dobrar de tamanho para dar conta de vc e de seu bb? sabe o tamanho da dor nas costas, a falta de ar, azia e má digestão que causa um bb vivendo e crescendo dentro da sua barriga? enfim, qdo vc passar por tudo isso vai compreender melhor o motivo da fila preferencial e dos bancos reservados para gestantes,idosos e portadores de necessidades especiais, isso sem contar qdo formos idosos e tivermos milhões de outros problemas...
    Fila preferencial é direito e é dever, não é frescura, não, tá? Um dia vc vai perceber e vai me dar razão!

    bjin

    ResponderExcluir
  16. beem legal teu blog!
    parabens...
    estou te seguindo viu !
    bjs

    ResponderExcluir
  17. hahahahahaha, confesso que jogo sempre um olhar compadecido para as barrigudas de plantão. defendo a causa e tal, né? é isso. beijo beijo

    ResponderExcluir
  18. kkkkk
    Eu era uma grávida invencível mesmo, agora sou uma mãe invencível com o meu bebê lindo dentro do sling! "Tô" me achando!! rs Mas tenho uma saudade do barrigão!
    Navegando por aí, achei seu blog, e não é que gostei, menina!
    Boa Semana,
    Dani

    diretodoutero.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Olá blogueiro,

    Dê ao seu filho o que há de melhor. Amamente!

    Quando uma mulher fica grávida, ela e todos que estão à sua volta devem se preparar pra oferecer o que há de melhor para o bebê: o leite materno.

    O leite materno é o único alimento que o bebê precisa, até os seis meses. Só depois se deve começar a variar a alimentação.

    A amamentação pode durar até os dois anos ou mais.



    Caso se interesse na divulgação de materiais e informações sobre esse tema, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br

    Obrigado pela colaboração!

    Ministério da Saúde

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails