segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

:: A mãe, o cocô e o telefone


A mãe está no banheiro.

A filha está batendo papo com a mãe, pois não se importa com a situação e fica ali de ti-ti-ti em vez de sair e fechar a porta, como a mãe pediu mil vezes.

Maternidade é isso: ter companhia nos altos e baixos dessa vida. Que mãe consegue ir ao banheiro sem plateia, afinal? Então a mãe se conforma com a presença sacolejante da filha e fica ali, concentrada nos desígnios da natureza e dando trela para o papinho besta da pequena, tudo ao mesmo tempo.

Telefone toca e filha sai correndo empolgadona para atender. Pânico. Mãe grita: "não atende, não atende, naããão...", e é solenemente ignorado pela filha. Claro.


Pausa para a enquete:

Qual é a chance da criatura NÃO dizer "mamãe está fazendo cocô e não pode atender"?

a) zero
b) nula
c) nenhuma
d) rá-rá-rá-vai-sonhando

Despausa.


- Alô? Oi vovó! ("Vovó" - menos mal. Oremos para que seja a vovó mãe da mamãe, e não a mãe do papai) A mamãe tá fazendo cocô e não pode atender.


- Pode falar comigo. Tudo. Sim. Sim. Peraí que eu vou ver se a minha mãe já acabou de fazer o cocô, tá? Não desliga, se a minha mãe não tiver acabado o cocô eu volto e falo com você, tá? Fica aí, vovó. Opa, a minha mãe deu a descarga, acho que ela acabou o cocô. Ela já vem, um beijo, tchau.

Ah, a indiscrição infantil, essa danadinha. É nisso que a mãe está pensando quando enfim atende o telefone, tentando evitar a voz de quem acabou de fazer cocô. Fim.


(Em tempo: claro que isso não aconteceu, gente, é só um exercício de imaginação. Eu nem faço cocô, não tenho tempo. A questão é: poderia ter acontecido, aposto que sim. Mas enfim, não aconteceu, pelo menos não comigo. Tá? Beijo-tchau.)



33 comentários:

  1. kakakakakaka Senta e chora!
    Isso me lembra um episódio aqui de casa. Beatriz, no auge de seus 2 anos, quer ver meu cocô toda vez que vou ao banheiro. Eu, por questões didáticas, já que ele tem problemas com seu próprio coco, achei q seria ok mostrar! Um bela manhã, voltando da natação com a pequena, passamos por montes de coco de cachorro e ela começa a berrar na rua "óia, o totô da mamãe" "óia, outo ati"!!!! Todo mundo rindo da minha cara e eu com cara de coco, porque, neah?

    beijocas na Alice!

    ResponderExcluir
  2. hohohohohohohoho

    micaguei de rir... hahahahaha... desculpe a piadinha... hahahahahahaha

    imagino que essas situações sejam TENSAS!!! Eu, que tenho um bebê de 1 ano, qdo vou ao banheiro deixo a porta aberta e de mansinho vai chegando um bebezinho que vai pedindo um colinho e quer sentar com a mamãezinha... já é HORRÍVEOOOOO!!!!! Imagina conversar, entreter e ter que correr para atender uma ligação...

    Crianças são assim mesmo, espontâneas, lindas, inteligentes, amáveis... e companheiras!!! hahahaha

    beijos!

    ResponderExcluir
  3. hohohohohohohoho

    micaguei de rir... hahahahaha... desculpe a piadinha... hahahahahahaha

    imagino que essas situações sejam TENSAS!!! Eu, que tenho um bebê de 1 ano, qdo vou ao banheiro deixo a porta aberta e de mansinho vai chegando um bebezinho que vai pedindo um colinho e quer sentar com a mamãezinha... já é HORRÍVEOOOOO!!!!! Imagina conversar, entreter e ter que correr para atender uma ligação...

    Crianças são assim mesmo, espontâneas, lindas, inteligentes, amáveis... e companheiras!!! hahahaha

    beijos!

    ResponderExcluir
  4. ãhã que não aconteceu! ó, é que aqui ninguém ainda atende telefone, mas a platéia tá sempre lá, em dupla.

    ResponderExcluir
  5. Ainda bem que meu pequeno AINDA não sabe atender telefone, rsrsrs
    Fora isso, rola sempre aqui em casa, com direito do pequeno ainda ficar fazendo carinha de nojo, huiahuahia

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Claro que não aconteceu. Isso não acontece. Não mesmo.

    ResponderExcluir
  7. hahahahahaahahaha Banheiro com plateia virou regra lá em casa também. Pior é o comentário: ai mãe que nojo. posso?

    ResponderExcluir
  8. Ahahahahha, claaaaaaro que não aconteceu. Isso não acontece com nenhuma de nós. Quem negar morre!
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. KKK Veja pelo lado bom Mari, esas criaturinhas fazem a gente passar por esse tipo de vexame MAS elas buscam o papel higiênico pra gente quando acaba (Exploração CT vemnimin)
    beijo querida e obrigada pelos cumprimentos de niver

    ResponderExcluir
  10. hahahaha... a minha filha tem quase 2 anos, mas pelo jeito é "do tipinho" da sua....rs... ninguém merece a plateia do banheiro... esses dias ela segurou meu bacon (quer dizer, nem tenho bacon) nessa hora do banheiro e disse "gôda"...rs... e aí que que é pior?...rs
    beijos.

    ResponderExcluir
  11. posso falar???
    eu ri muito! hahahahaha
    E, afinal de contas, era vovó, mãe da mamãe ou do papai????

    A Lara ama falar ao telefone, mas a sorte é que ainda não tem a iniciativa de atender quando toca. Ufa!

    ResponderExcluir
  12. Então, eu não sofri de prisão de ventre nos 3 primeiros meses do Lorenzo, quando eu não aprendi a fazer meus cocôs com uma platéia. Porque, né!? Nunca precisei!
    Também continuo com o mesmo corpo de antes da gravidez... Corpão, saca! Durmo todas as noites como antes, assim, 8, 9, 10 horas, descansada!

    ResponderExcluir
  13. E quando ela pede pra ficar com vc no banheiro e reclama que tá fedido...ecaaaa, é cruel. Fala sério!

    ResponderExcluir
  14. hahahahahaha.....

    básico!

    o melhor é que Isaac não conta do meu cocô pros outros. ele simplesmente usa o meu cocô pra encobrir os punzaços fedorentos que ele faz.

    bjocas

    ps: agora é comprovado cientificamente que mãe não tem medo de falar do cocô do filho muito menos do seu próprio. fim.

    ResponderExcluir
  15. Comigo aconteceu com o gerente do banco do outro lado da linha!
    Por aqui, tudo que é escatológico Lulu se interessa. Outro dia às 5 da manhã acordou perguntando de onde vinham as melecas!
    Bj Mari

    ResponderExcluir
  16. Uhauhauhauha...
    Muito sutil...adorei...eu ri sozinha e o Davi riu de mim....

    ResponderExcluir
  17. Hahaha, me acabei de rir...sabe, qdo faço coco e estou sozinha com a Manu, eu levo ela junto e ponho ela sentadinha sobre o tapetinho, brincando com seus bichinhos..agora estou imaginando se isso virar um habito e ela fro maiorzinha..ai ai, o que me aguarda.

    ResponderExcluir
  18. Hahahaha, eu rolei de rir, meu filho tb insiste em ficar fazendo todo tipo de peraltice enquanto estou no banheiro...
    Mas eu já liguei (há uns 4 anos) para a Luiza Brunet, que estava em Nova Iorque, para marcar uma entrevista e o filho dela que atendeu e falou exatamente isso: mamãe tá no banheiro fazendo cocô! rsrsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
  19. hahahahahaha muito boa, alice.
    e era sua mãe ou sua sogra?

    Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Muito boa... Adoro seu jeito de escrever - a gente se vê na cena mesmo!

    ResponderExcluir
  21. hahahaha! Ri como nunca!
    Uma das primeiras palavras que o meu Luisinho aprendeu aqui foi "xixi". Não o dele, mas o meu. Toda vez que preciso correr pro banheiro (e ele vai junto, claro), vou falando "xixi! xixi!". Por via das dúvidas, depois de ler esse post, vou continuar falando só "xixi" mesmo.

    ResponderExcluir
  22. duviD-O-DO! aconteceu sim e foi a sogra! quem nunca?

    adorei!

    ResponderExcluir
  23. Não duvido nada porque aqui em casa já aconteceu beeem parecido, viu???
    Bjooooo.

    ResponderExcluir
  24. ah nao... já to ensinando o batatinha que quando a mamae vai no banheiro ele precisa ficar sentado na porta do lado de fora, serio mesmo... hahahah e ele fica, tadinho.

    ResponderExcluir
  25. HAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHA

    Mari, sua cagona!

    ResponderExcluir
  26. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    ainda bem que o Antônio ainda não atende o telefone, nem fala altas frases, se não tava fuuuuu!
    hahahaha
    beijo

    ResponderExcluir
  27. Olá Mari, eu tb já passei por cada uma com meu filho, só me falta perder a vergonha e contar também. Porque será que mamãe paga mico toda hora? Depois a gente percebe o lado divertido da coisa.

    bjos,


    passa la: maededudu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  28. me matei de rir...

    fala sério, pra nós mães, as histórias com cocô são intermináveis... e divertidíssimas...

    o q nã fazemos pelos nossos pequenos né?!...rs...

    muito bom!!!

    www.eelescrescem.blogspot.com

    ResponderExcluir
  29. Oi Mari,

    Me vi totalmente na estorinha da mãe e o cocô. Totalmente!
    Tenho gêmeos de 6 anos e, quase, todas as minhas intimidades são reveladas ao mundo por essas duas criaturinhas. Um dia estávamos na parada do Via Fácil, rumo a Florianópolis, quando eles começaram a debater dentro do banheiro por onde eu fazia xixi. Lógico que uma senhora no banheiro ao lado, estava ouvindo tudo. Eu Fazia sinal para que os dois parassem com os detalhes, mas foi inútil. Ela faz pela bunda Mateus... Não ela faz pela perereca, igual a minha amiga da escola Lucas.
    Só quem passa sabe o que é! Só rindo mesmo.

    abs,

    Gisa Hangai

    www.maebacana.com.br

    ResponderExcluir
  30. hahahahaha.... Tenho um filho de 2 anos e 9 meses e não posso dizer nunca que vou ao banheiro, porque se disser.... tenho platéia!!!!! Ele quer dar tchau pro cocô,, pro xixi, quer tocar a descarga.....Santos filhos!!!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails