segunda-feira, 30 de novembro de 2009

:: Pra quem tem medo de parto normal


E não é que eu esqueci de passar pra esse blog o post do meu parto? Pessoa louca!


Texto de outubro de 2007


O obstetra passou a minha gravidez inteira dizendo que parto normal é uma delícia. “Uma delícia”, assim mesmo, nesses termos. Eu sempre achei muito engraçadinho da parte dele, enquanto homem que nunca passou por isso, fazer tal afirmação. Mas ok: adoro meu médico, achei a intenção nobre e fingi que acreditava.

Aí veio o parto e, adivinha?, foi uma delícia! Anestesia é tudo, minha gente! As contrações vieram vindo suavemente, tipo coliquinha menstrual, e quando a coisa começou a ficar pesada pedi a anestesia e pronto. Tá certo que a dor não é eliminada totalmente (porque a mulher precisa continuar sentindo contrações e fazendo força), mas o anestesista mantém a dor sempre num nível bem aceitável, aumentando a dose de anestésico conforme necessário. Só no final, na hora da expulsão, ele dá uma dose-nocaute, e aí não se sente nada, nadinha mesmo. Portanto, esqueça aquela gritaria que a gente vê nos filmes. Com anestesia a coisa é bem diferente, graças a Deus.

O nascimento da Alice aconteceu numa sala especial para parto humanizado, com banheira, cadeira de parto, visitas à vontade e estrelinhas no teto. CD classudo rolando, as famílias entrando e saindo o tempo todo, o Carlos tranquilão, o anestesista fazendo gracinhas, o médico morrendo de rir. Eu, entre uma contração e outra, ainda fazia a humorista pra não ficar excluída da panelinha de piadistas. Realmente, uma delícia - só faltou a cervejinha!

E pra não me acusarem de omitir os fatos, verdade seja dita: a picada da peridural nas costas é aflitiva. A anestesia dá uma tremedeira horrorosa e te impede de mexer as pernas por horas. A boca seca. A posição é humilhante. A coisa toda dura hooooras, o que dá uma certa gastura. E é isso. De resto, só alegria!


***


Engraçado é notar como a gente vai mudando com as experiências dessa vida. Na época que escrevi isso eu nem concebia tentar um parto sem anestesia. Pra mim era simples assim: eu não gosto sentir dor, ponto. Mané parto natural, tão malucos?

Eu continuo não gostando de dor, e mesmo assim ando suspirando com a idéia de um próximo parto bem natureba na beira do lago sem intervenções. Não sei se a coragem dá pro gasto, mas ando ao menos pensando no assunto, o que já seria um disparate para a minha pessoa de uns anos atrás...

Qualquer hora eu explico as razões (já escrevi mas estou até hoje tentando editar esse texto, que virou uma divagação infinita e chatésima sobre o assunto, 14 laudas intermináveis que vocês não merecem encarar. Quando eu conseguir cortar pelo menos metade publico aqui, tá? ----> feito, tá aqui).

22 comentários:

  1. Será que ajuda contar que meu segundo parto normal quase nao deu pra ter anestesia, de tao rápido que foi tudo?
    Entre a minha bolsa estourar (sem nenhuma contraçao, ao ponto de eu me dirigir pro hospital) até o Tomas dar o ar da graça (depois de um empurrao. Repito: depois de 1 empurrao) foram menos de 5 horas (meu primeiro foram 19 horas de trabalho de parto e mais 2 para despejar meu inquilino ilustre).
    Ainda acho que sem anestesia não rola, mas que com o segundo ia ser bem mais fácil, isso ia!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. ai, mari, eu sou super cagona e penso que quando tiver que parir tomarei anestesia mesmo. sem dor. mas cesárea jamais... só se for necessário... admiro sua coragem de pensar no assunto. adorei seu depoimento. motivador. rs beijo.

    ResponderExcluir
  3. Estou na fé e na coragem de encarar td sem anestesia, aqui na Holanda tdo mundo faz sem e todas sobrevivem e tem uns 3 filhos na média! Mas quero ser consultada na hora, tipo, "se quiser anestesia tem que se agora", aí eu decido de acordo com a dor que estarei sentindo!
    Adorei seu texto! Me deu ainda mais coragem! Pois mais do que da dor eu tenho medo de anestesia!
    Estou sempre visitando seu blog, mas acho que não havia comentado antes!
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Mari, lembro que quando eu escrevi sobre o meu parto você comentou que o seu tinha sido muito parecido.
    E realmente, lendo agora o seu depoimento, digo que foram muito muito parecidos.
    Mais um incentivo para as mães que acham que parto normal precisa ser aquele sofrimento que a gente vê nos filmes.
    PS. Acho que ainda não tomei coragem de ter um parto natural, como você. Mas sei de alguns procedimentos que ocorreram no primeiro parto que eu vou tentar evitar num segundo, como o uso leve do fórceps, na minha visão totalmente desnecessário.
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Pois é, Mari: o meu eu quero sem anestesia. Não sou roots, sou nerd mesmo. Procuro tudo o que a OMS e o Ministério da Saúde dizem que é melhor. E tenho lido umas coisas tão bonitas sobre a dor... ela tem um papel cultural e psicológico importante. É claro, cada pessoa sente a dor de maneira muito diferente, e em alguns casos a analgesia é a melhor opção pra evitar um parto traumático. Mas tem muitos jeitos legais de se lidar com a dor. E, acredite: estou EMPOLGADA pro meu parto dolorido. Ê, a doida!, bora entrar no ringue de boxe e morrer de prazer de tomar porrada!! haha!

    ResponderExcluir
  6. coragem...
    eu não sei como vai ser comigo...
    minha irmã açula nasceu em casa, eu tinha 5, estava na cama com a minha mãe, vi tudo e lembro de algumas coisas... foi o meu pai quem fez o parto. e ela estava dobrada, saiu a bunda primeiro....
    minha mãe não sentiu nada, de em pouco tempo já estava de pé...

    obrigada pelo coments...volte sempre, tô melhorando a coisa toda, por aqui, kk

    prazer e bju

    ResponderExcluir
  7. mari, adorei o post! e fico feliz que vc esteja pensando num parto com menos intervenção, procurando deixar a natureza seguir seu curso dentro dos seus limites, óbvio... pq é uma experiência única e eu sempre digo que o parto sem droga foi a maior viagem que já tive na vida, com direito a flash backs, ressaquinha e aquela sensação de prazer por ter vivido uma grande aventura!
    bj grande
    carol

    ResponderExcluir
  8. Ai, eu morro de medo!
    Tem 2 panicos que me fazem adiar a idéia de ter um filho: dos enjoos da gravidez (sério, odeio ficar enjoada, vomitar, fico péssima) e do parto.
    Mas uma hora vou ter que desencanar, não vai ser fácil!

    ResponderExcluir
  9. Que bom encontrar este assunto por aqui!! Estou esperando meu quarto filho para a hora que ele quiser chegar. Já está prontinho!!!

    Ontem achei que ele chegaria, mas foi alarme falso...

    Meus três partos foram normais com o uso da analgesia de parto, isto significa que as dores são diminuídas mas conseguimos sentir tudinho, inclusive a expulsão do bebê. A analgesia não limita os movimentos da mãe em nenhuma momento e tb não dá aquela tremedeira no final...eu amei.

    Logo após o nascimento do meu terceiro filho eu disse para minha médica: "Gostaria de parir uma vez por ano. É uma delícia!!!".

    Beijos a todas as mamães corajosas!!

    Ana Cristina

    ResponderExcluir
  10. Tenho acompanhado seu blogo sempre, adoro! Talvez a minha estoria te anime um pouco...tive meu primeiro filho de parto normal bem tranquilo como o seu. Com a minha segunda filha, a anestesia parou de fazer efeito (não sei pq!!!!) antes de ela nascer e conclusão acabei tendo ela na raça, sem anestesia. Te falo que a dor não é fraca não, principalmente na hora H, mas passa tudo tão rápido e a dor só vem na contração. Da pra aguentar sim! O meu foi sem querer mas vi que não é nada impossível. Quem sabe vc se anima mais!

    ResponderExcluir
  11. Ah, eu vejo um post sobre parto normal tenho vontade de chorar! O meu parto também foi em outubro de 2007, mas, ao contrário do seu, não tive dilatação e fui parar na cesariana que eu absolutamente odiei. Hoje em dia já trabalho com o pensamento que se não fosse do jeito que foi, eu ou Bernardo poderíamos ter sofrido muito ou ter tido sequelas, mas não deixei meu sonho de um parto normal (parece conversa de louca?). Inclusive minha obstreta já falou que tenho plenas condições de um parto normal num segundo filho. E não, não foi culpa dela. eu simplesmente não tive dilatação, apesar de todos os esforços (meus e dela). mas ainda ando doida por uma peridural....

    ResponderExcluir
  12. para mim, este post teve um timing perfeito, bz...
    outro dia, gemendo na cadeira do dentista, divaguei: "não quero nem ver como esse nenê vai sair". só quando ouvi o dentista rindo percebi que pensava alto! rs
    apesar de aceitar a ideia do parto normal, confesso que tenho evitado pensar no assunto, porque tenho muitas informações, mas também muitas dúvidas, além de duas certezas: não quero fórceps no meu nenezinho, e nem cortes no períneo de cima a baixo; acho que não cheguei (e ele também) ao século 21 para passar por isso.
    anestesia talvez seja necessária, pois não sou resistente à dor e não quero estar em choque ou desmaiada nesse momento solene, e se tiver de fazer uma cesárea vou lamentar, mas sem crise.
    de qualquer forma, estou aberta aos argumentos do meu obstetra, vamos ver o que ele diz.
    bjs pra você e alice, e também pra estas mamães admiráveis!

    ResponderExcluir
  13. Dizem mesmo que é delicioso ficar sem sentir as pernas hauahuaha

    Se tiver tudo ok terei meu PN *-*
    Mas nao será na beira do rio nao ahahah

    Beeeeijo

    ResponderExcluir
  14. concordo plenamente com isso: parto normal é uma delícia!

    não existe sensação melhor que a de alívio depois que o neném sai, hehe!

    o meu foi normal... mas não deu tempo da anestesia... sou uma parideira nata! mais um pouco e meu filho nasce em casa. bom, melhor assim né?! acho que sim...

    bjos!!

    ResponderExcluir
  15. Eu tambem nao gosto de dor, mas a do parto eh mil vezes diferente. Mais dolorida do que todas as dores juntas? Sim, mas a dor tem uma razao sobrenatural de ser. Voce "sofre" sabendo que cada dorzinha eh para ajudar a empurrar o bebezinho que quer sair! E voce quer ve-lo, entao empurra mais e pede pela proxima dor vir logo!!
    E olha que tive 2 partos normais... O primeiro, so no gas. E o segundo, nem gas eu quis!
    Viva o parto natural!!!
    Luciana

    ResponderExcluir
  16. Ei, Mari, estou com 2 meses e quero mto o PN, mas sabe qual a minha dificuldade? o médico!
    Moro numa cidade pequena e tá complicado, por isso, acho que não poderei escolher entre in natura ou com anestesia. Se conseguir um medico que faça PN, já estarei satisfeira. Infelizmente!

    ResponderExcluir
  17. Que bacana que você fale disso aqui no guia prático.
    Eu sou super a favor do parto natural. E arrisco dizer que nem sempre a anestesia é tão inofensiva quanto parece.
    AS VEZES, a anestesia bloqueia o trabalho de parto, e muitas vezes é a principal responsável pelo uso do fórceps, oxitocina para dilatar e pela episiotomia.
    Eu acredito que a natureza é tão sábia, que se você permitir o teu próprio corpo produz uma espécie de anestesia natural, no meu caso foi assim, chegou uma hora que eu já não sentia a dor, só conseguia sentir o nascimento do filhote. E foi um momento muito especial!
    Sem contar que o pós parto imediato sem anestesia, nem pontos é mamão com açúcar

    Eu acho que você tira de letra. Ainda mais, porque dizem por aí, que o segundo é beeeeeem mais fácil.

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. também curti ler esse seu post mari! e a flávia falou tudo no comment acima, assino embaixo!! logo mais começo a pensar no segundinho, e vai ser natural novamente, com certeza, e sem piadinhas de anestesista! hehehe brincadeiras a parte, você teve um parto bem bacana! legal você desmistificar isso aqui, muita gente acha parto normal coisa das cavernas, e seu post deixa claro que não é bem assim! agora, isso que a flávia falou sobre a anestesia é sério: aqui em São Carlos, por exemplo, só aplicam a um tipo de anestesia, mais adequada para cesária, e bem complicada para parto normal, e há muitos casos de bebê que nascem "dopados" pela anestesia, precisando ir direto para reanimação após o parto... Então, é sempre bom a mulher se informar antes de topar todo e qualquer procedimento hospitalar no parto.
    beijo, belo post
    tha

    ResponderExcluir
  19. É Mari
    na vida tudo é ralativo.
    A primeira consulta q tive com meo GO quando soube q tava grávida de Naty disse que a única coisa que exigia era uma cesariana com data marcada.

    Pois é. Com 37 semanas entrei em trabalho de parto silencioso e quase pari na rua...
    O meu GO disse que foi o parto mais rápido que ela já fez (fez não, né pq ele não fez nada...(rs)
    Só para vc ter 1 idéia: cheguei ao hospital 14:35 e Naty nasceu 15:08h.Não deu tempo da anestesia (peridural) fazer efeito, tive que tomar local para ele fazer a episiotomia.
    Já com Lulu, tive que marcar pq queria "ligar" as trompas...
    Mas teria normal novamente tranquilo...

    ResponderExcluir
  20. Oi Mari!

    Tenho acompanhado seu blog a algum tempo, mas anda meio difícil comentar, já que nos últimos dois meses tenho um neném novinho em folha grudadinho em mim! E é tão bom...

    Mega me identifiquei com tudo! Pra começar vc é minha chará, mas não espalha pq no meu blog eu uso um alter ego. Meu parto foi tbm na sala de estrelinhas, e com direito a piadinhas no decorrer do Nascimento do Theo. Se der tempo dá uma passadinha por lá: http://sutia44.blogspot.com/2009/10/meu-relato-de-parto.html

    Bjao pra vc e pra alice!

    ResponderExcluir
  21. Eu, que tbm não sou nenhuma fortaleza no que diz respeito à sentir dor, escolhi o parto natural... e foi tudo de bom! Sem nenhuma intervenção, entendendo cada movimento que a Helena fazia, entendendo a força que eu tinha que fazer. Sensação de dor sem registro de sofrimento, mas com registro de vida nova chegando!!! Aí muda tudo... a posição vc é que manda, como vc se sentir mais confortável. E na reta final, no expulsivo, é a hora que dói menos (pra mim foi assim... e olha que tive uma laceração de 2º grau!). Se eu tiver outro bebê quero tudo de novo... tudo igual...
    Vamos conversar dessas coisas depois??
    Beijos, muitos!
    Riti.

    ResponderExcluir
  22. Genteeeee!! TEnho que concordar o parto normal, realmente, é UMA DELÍCIA!! Falo pra todo mundo que se eu tivesse que voltar num momento da minha vida, voltaria pra sala de parto!!Foi um momento demais de especial. Tomei anestesie e em menos de 1 hora la estava eu com minha cria nos braços!!! Sem dor nenhuma e com a sensação mais maravilhosa do mundo!! Nem quero saber como é a cesarea, mas pelo parto normal, com seu esforço, sua ansiedade, você realmente se sente MÃE!!. Tudo de bom!!!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails