terça-feira, 8 de junho de 2010

:: Moda grávida - dicas de economia


Mãe de uma criança e meia, acho que posso dizer que aprendi algumas coisinhas da vida de gestante. Em especial no que diz respeito a poupar dinheiro, já que este vai fazer falta lá na frente, quando seu filho usar 8 fraldas por dia, ou perder roupinhas semanalmente, ou trouxer pra casa a lista do material escolar.

Então a gente engravida. E chega o dia em que a nossa silhueta outrora curvilínea e acinturada ganha novas curvas, mas no sentido oposto: onde havia uma ampulheta agora existe um barril bem redondinho. As roupas não entram e a gente se pergunta como diabos vai sobreviver aos próximos meses com dignidade e sem precisar se enrolar em lençóis de casal.

Na gravidez número 1, aquela cheia de deslumbres e consumismo desmedido, você pode ficar tentada a deixar um salário inteiro e mais um rim numa loja de moda gestante (ou ter a sorte que eu tive: a de arranjar alguém - vulgo a própria mãe - que, entorpecida pela alegria de virar avó, decide te dar um guarda roupa gravídico de presente). Não precisa ser muita coisa, já que a redondeza corporal aguda não dura mais que uns 3 ou 4 meses, mas dá pra gastar uma grana, viu? Roupa de grávida pode sim ser bonita e classuda, mas cobra um preço proporcional ao tamanho do seu bucho: estratosférico. E é uma roupa que se escangalha rápido, porque é usada sem descanso por meses a fio. Na gravidez passada eu comprei 1 vestido, 2 calças e 2 blusas (que intercalava com camisetões ou vestidos largos de minha própria lavra), e ninguém sobreviveu muito bem pra contar como foi. Está tudo gasto, desbotado e mal ajambrado, então uso como roupa de ficar em casa, e olhe lá.


Então vejo-me grávida de novo, e com o seguinte dilema:

Gasto os tubos pra fazer um novo guarda roupa gestante-chic?

ou

Esta noite se improvisa?


Ah, que pergunta. Improvisemos, lógico! Nem é tão difícil assim, olha só...


A lição número 1 de economia modal envolve: uma grávida que não tenha engordado muito, e alfinetões*. Daqueles graúdos e grossos, não entortam por qualquer coisa (afinal, um barrigão de 7 meses está longe de ser "qualquer coisa"). Pois bem: se a sua calça entra mas não fecha, essa dica é pra você! Dá pra ganhar vários centímetros na cintura daquele seu jeans favorito usando um bom e velho alfinetão no lugar do botão. Continue usando toda pimpona aquela saia sexy, ou o shortinho-com-meia-calça que andou tão na moda, ou a bermuda de alfaiataria que dá todo aquele ar de dignidade na pessoa. Basta combinar a parte de baixo, devidamente alfinetada, com um top compridinho e largo, e pronto!, você não precisa comprar calças novas com aqueles elásticos horrorosos e que custam pra mais de 200 contos. Basicamente você mantém na ativa tudo o que envolve zíper e botão, o que dá uma bela ajuda no orçamento e na vida - porque a falta de variedade na parte de baixo é uma grande dificuldade nessa fase. CUIDADO: resista ao impulso de levantar a camiseta pra mostrar o barrigão para os transeuntes, porque você vai acabar mostrando mais do que gostaria - lembre-se que o zíper não estará completamente fechado e sua calçola bege estará à mostra, logo ali abaixo do fatídico alfinetão.

*Ok, eu fui ridiculamente amadora com essa história de alfinete. Esqueçam o alfinete e usem um elástico de cabelos para fechar as calças - muito mais confortável, hein? É só dar uma laçada com o elástico na casa do botão e fazer uma "casa falsa"- e flexível! - com o lado que sobrar. Aí abotoa-se normalmente. Muito obrigada às meninas que deram a dica!


Lição 2: use a moda a seu favor. A tal moda "boyfriend", de se usar roupas larguinhas como se você tivesse assaltado o guarda roupa do namorado, por exemplo. Tem coisa mais oportuna? Se a dica do alfinete não funcionar e você tiver que comprar uma calça um número maior, pelo menos pode usá-la depois da gravidez e ainda pagar de moderninha! (E neste momento alguém mais atualizado que eu vem aqui dizer que moda boyfriend é sooo last week e o negócio agora é usar calças justíssimas marcando o pandeirão, ou coisa que o valha. Mas olha: quem liga pra moda, afinal? Enquanto houver grávidas haverá adeptas da moda boyfriend, gente! Tem coisa mais conveniente pra uma ex-grávida que usar uma calça um número maior e ainda assim estar bem vestida?? Vida longa aos boyfriend jeans!)

Lição 3: salve os sapatões! Não sei quanto a vocês, mas eu ganho pés maiores quando estou grávida. Tive que comprar sapatos novos pra acomodar meus pés de bisnaguinha com mais conforto. Mas aí vai-se a gravidez, vão-se as bisnaguinhas e sobram você e seus sapatos grandes. Solução profissional: palmilhas. Solução pobrinha e honesta: modess ou carefree dentro dos sapatos. É prático, baratinho e ainda dá pra trocar antes de ficarem encardidos e acumularem chulé, olha que sucesso! (E carefree também é ótimo pra usar naqueles sapatos que ficam sambando nos pezinhos dos seus filhos, fica a dica!)

Liç ão 4: busque a flexibilidade. Grávidas não precisam necessariamente de "roupas de grávida". Eu prefiro comprar roupas multiuso, que possam ser usadas na gravidez e depois dela - batas com um bom corte, por exemplo. Gosto também daquelas barrigas bem marcadinha e seguras de si, então acho que nem só de peças largas se faz um guarda roupa grávido. Uso as camisetas de sempre, mesmo que fiquem bem justinhas na barriga (só evito as mais curtas, que deixam uma faixa de pele pra fora, e as mais queridas ou delicadas, porque elas podem esgarçar). Vestidos marcados abaixo do peito são lindos e vestem bem grávidas e não-grávidas. Saias de elástico, é só puxar bem pra baixo da cintura. Mesmo as calças de grávida podem ter um elástico secreto, ajustável na cintura, então dá pra usar tranquilamente passada a gravidez. E por aí vai. No fundo a gente tem que experimentar e ver o que funciona e o que não - algumas peças ficam deformadas se a gente tentar adaptar, aí não compensa. Mas em muitos casos dá sim pra passar a gravidez improvisando com o que se tem, e fazendo compras de modo inteligente.

Lição 5: desapego. Roupas de grávidas, assim como as de bebê, estão aí pra serem emprestadas pras amigas, gente! Não faz sentido investir tanto em roupas que serão usada por tão pouco tempo. Então, se a roupa é indiscutivelmente gestacional e eu não vou usar mais, passo adiante sem dó (situação hipotética, já que as minhas amigas ainda não se animaram muito pra engravidar e eu acabei usando todas as minhas roupas de grávida pela vida afora...). Lei do eterno retorno: quando você embarrigar de novo vai ter um monte de roupas diferentes à sua disposição, pode apostar!


No fim de tudo, você pode pegar essa porção de reais que economizou na gravidez e se dar uma roupa bem bonita de presente! Ou um corte de cabelo, uma massagem, um trato tipo barba-cabelo-e-bigode. Porque se na gravidez o cenário já parecia preocupante, é nos pós-parto que a baranguice bate de verdade, e agora sim um mimo se faz necessário. A lista de material escolar pode esperar...



(Mais economiquês, dessa vez sobre o enxoval do bebê, aqui.)


37 comentários:

  1. Olha que o periodo da gravides desceu quase redondo, mas terrivel mesmo foram os meses de sutia de amamentação. öh coisa sem jeito. Num tem blusa que vai com aquilo, de um lado aparece as alças largas, ou então marca na frente... aja sofrimento!

    abraçosss

    ResponderExcluir
  2. Problema com as calças pré-gravídicas: meu quadril e coxas aumentaram um bocado na gravidez, então, mal passava dos joelhos... rs

    Muito legal e divertido o post, como sempre!

    ResponderExcluir
  3. AMEI!!! Kkkkkkkkkk! A dica do modess é impagável!!!

    ResponderExcluir
  4. Adorei e concordo pra caramba com vc!! O pior é q também gastei fortunas na 1a. gravidez, a gente usa, usa e usa tanto as roupas q depois não aguenta nem olhar pra elas. Dão enjoo!!! Daí, dei tudo, tudo, mesmo aquelas roupas de nã-grávidas, não aguentava nem olhar no armário. Então, a solução é economizar e pensar em soluções alternativas como vc falou!!
    Bjos,
    Camila
    www.mamaetaocupada.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Menina que post show de bola, vc disse tudo. :-)

    ResponderExcluir
  6. Viva a lei do ewterno retorno, ela funciona mesmo!! E isso vale também para as roupas dos filhos. No próximo, nada como ganhar tudo diferente, mesmo que usado por outra criança.
    E a dica do modess foi ótema. Eu usava algodão, mas modess num sapato de criança? E se a criança (tipo a Ciça) resolver tirar o sapato em qualquer lugar e cai aquele modess (chulezento) no meio do recinto o que eu faço, hein? Vou dizer que foi ideia sua, ahahaha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Adorei o post... e quantas dicas!!

    Então, eu engordei pouco até agora, e tudo consegui deixar somente na barriga, nem minha bunda cresceu, então tô conseguindo usar minhas roupas "normais", salvo aqueles jeans muito apertados, mas o resto sim!

    Adorei as dicas!
    Um beijo

    ResponderExcluir
  8. Essa dica do absorvente no sapato eu não boto na minha filha de jeito nenhum. Já me basta a vergonha quando ela deixou rolar pelo chão do shopping Iguatemi os aplicadores vaginais que eu dei pra ela brincar... lembra dessa história? Trauma... rsrsrs

    ResponderExcluir
  9. Adorei o post...a gente sofre pra se vestir nessa época.
    Essa é minha primeira gravidez, e eu nem me atrevi a montar guarda-roupa de grávida.A gente tá meio sem grana, e eu sei que é uma fase.Minha mãe me deu dois macacões de grávida bem fofinhos, tenho algumas calças mais larguinhas, mas o jeans faz falta sim.Vou tentar essa dica dos 'alfinetões'.Se estivesse calor seria tranquilo, pois tenho vários vestidos e batas que daria para usar numa boa.
    Mas, com esse frio que está fazendo, está complicadoooo....


    beijossss

    ResponderExcluir
  10. Eu não tinha alfinetão, mas muito parecido: um elastico de cabelo! (nunca tinha falado pra ninguém c/ vergonha!). E o elastico era uma beleza, pq nem me incomodava e pude usar jeans assim até quase o final da gravidez!
    Muito bacana o post e realmente, para passar essa fase, só com muita criatividade mesmo!
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Hahahah, carefree nos pés é uma dica ótima, especialmente pra quem transpira horrores nos pés, hein?!

    O problema com calçados pra mim foi que, na primeira gestação, o pés não voltaram aos 37 nunca mais; na segunda, não saí dos 39...até hoje!!! Como pode? Muito hormônio do crescimento circulando e sobrou pra mamãe?

    Outra dica valiosa são os brechós infantis. Não apenas pra roupas de gestante, mas para ver objetos de decoração, roupinhas quase sem uso, outras até ZERO quilômetro pro bebê. E tem umas lojas de usados que são tão bacanas que têm até berço e guarda-roupa!!!

    Pra quem leva a máxima de que de um anjo pra outro só se passa energia positiva, tá aí a deixa!

    Beijo,
    Ingrid

    ResponderExcluir
  13. no meu segundo mês nao tinha roupa que coubesse, passei de manequin 32 para 36 pois tinha peitos enormes (sumiram :-( ) e uma barriguinha aparecendo. nao teve jeito a nao ser pegar umas roupas emprestadas de ex-gestantes e comprar 2 vestidos, uma saia, 2 bermudas e 1 calca, já que o calor estava atacando.
    aqui na Alemanha tem umas faixas de algodao próprias para usar com camisetas, já que a maioria sao curtas e a barriga fica aparecendo

    dê uma olhada em http://www.bellybu.de/start.htm quem sabe alguém faz para vc

    ResponderExcluir
  14. A dica do Modess é tudo de bom!!!!

    Além da dica do elástico de cabelo (que me incomodava menos do que o alfinetão) também ser costurar um botão numa ponta dnum elastico mais largo e fazer uma casa na outra, Serve demais no final da gravidez quando a barriga cresce por hora.
    Uma coisa que ajuda a escnder a gambiarra nas calças e também impede o incomod pedaço de barriga aparecendo é manda fazer umas faixas de malha (tipo aquelas de cabelo) tamanho barriga, podem ir até por cima da roupa como um cinto. Tudo no gosto da fregueza.

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Estou aqui morrendo de rir, essa dica do modess é ótima!!! kkkkkkkkkkkkkk
    Eu usei praticamente todas as minhas calças durante a gravidez usando o alfinete e elásticos de cabelo e quando eles não resolveram mais, recorri a uma tira de malha que de um lado prendia no botão e do outro lado usava o alfinete e deu super certo rsrsrsrs
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. adorei o post!
    confesso que, independente da gravidez, já tinha usado o modess-palmilha: tinha um sapato lindo em promoção, um preço destes imperdíveis - mas só tinha um número maior. Comprei, claro! Surgiu um evento antes de ter comprado uma palmilha, então taquei dois modess em cada pé. Sucesso! Esqueci a palmilha! agora repetir isso com a filhota eu nunca tinha pensado - adorei!
    Ah, adorei sua visita!
    Mariana - mais uma mãe de Alice (e de Arthur!)

    ResponderExcluir
  17. Menina, adorei. A do alfinetão foi minha amiga na gestação da Laura, mas confesso que a do carefree é totalmente nova para mim

    ResponderExcluir
  18. ótimas dicas.
    eu adaptei todas as roupas que pude!
    e aind tem umas que uso do período gestacional.
    fiquei amiga dos blazers, já que dá pra usar aberto e uma blusnha mais justa por baixo.
    só que no lugar do alfinetão usei elástico de cabelo preso na casa do botão e assm ganhei vários centímetros de cintura nas calças.
    bjocas
    carol
    http://viajandonamaternidade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. A dica de emprestar é a melhor. Agora, pra gravidez eu prefiro roupas de grávida mesmo, porque como você disse: a gente usa tudo até a exaustão. E a última coisa que você quer ver na frente depois de parir é aquela bata que você usou 21749 vezes nos últimos meses.
    Atualmente, quero distância de qualquer roupa que "disfarce" a barriga. Eu tô malhando é pra exibir minha barriga quase-normal por baixo de camisas acinturadas, oras!

    ResponderExcluir
  20. Adorei a dica do modess no sapato! Vou testar na minha próxima gravidez, hehehe

    ResponderExcluir
  21. adorei as dicas tb to assim adaptando as roupas ao meu barrigão de 5 meses,


    bjs

    ResponderExcluir
  22. Passei aqui logo cedo, minha filha precisou de mim e saí rapidinho, mas tinha que voltar pra falar. Morri de rir com suas 'dicas'...
    Uma solução que deu certo comigo foi as saias lápis, de tecido com stress e de lacinho na cintura, ia se ajustando ao barrigão, com batas ou blusas justas, era companheira para toda hora...
    "Calçola", nunca mais tinha ouvido esta palavra ... kkk
    bjus

    ResponderExcluir
  23. Vi este post há um tempo e lendo o seu me lembrei, segue o link:
    http://oficinadeestilo.uol.com.br/blog/2008/12/01/reaprendendo-a-se-vestir-mais-sobre-jeans/

    Impagável teu post, como sempre!

    ResponderExcluir
  24. Muito legais tuas dicas... acho que quem estiver gravida deve ter se sentido mais tranquila lendo este post! Eu tenho quase aversão as roupas que usei na primeira gravidez, na segunda já fui mais descolada e pratica. Uma amiga que mora em Beunos Aires me trouxe uma calça jeans muito bacana, que alongava e afinava minhas pernas e serviu até o íltimo dia de gravida! Amei!

    beijos

    Pati

    http://coisasdemae.wordpress.com

    ResponderExcluir
  25. Ai dicas ótimas! Tô planejando um embutidinho pra daqui 1 ano e meio (esperar Cecilia completar 3 anos) e eu não tenho boas lembranças de minha pessoa morrendo de pena de comprar rouponas largonas que eu nunca mais vou usar, já que eu gosto de roupinhas chegadinhas no corpo, sabecomé? rs!
    A minha pior fase foi dos sete aos nove meses, fase devidamente denominada de : Redondo, redondo, Skol desce muito mais, redondo! rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  26. AMIGA,

    CONCORDO COM A MODA!!! na primeira gravidez compramos tantas coisas, mas não só pela empolgação, mas pq realmente achamos que vamos usar!!!!! Na segunda já muda tudo!!! rsrs
    e concordo com você!! o pior é o pós parto!! na gravidez todos te acham linda (menos você)! Mas no pós parto hum... nem quero lembrar!!
    Adoro acompanhar seu blog!!!! bjinhos

    ResponderExcluir
  27. Mari, estava pensando em fazer um post sobre roupas na gravidez, o teu foi uma inspiração e tanto!!!
    A dica do Carefree no sapato eu já tinha amado mesmo... e eu sou SUPER adepta das roupas ajustadas no barrigon! Agora mesmo estou vestindo uma camisa com uma bela quantidade de strecht pré-gravídica, e estou me sentindo liiiiiiiiiiiiinda

    ResponderExcluir
  28. Onde vc aprende essas coisas, dona Mariana? Adorei todas. Minhas roupas já não estão servindo muito bem desde que perdi o baby porque dei uma mega engordada... tô ferrada quando engravidar de novo. Mas tô fechando a boca, né?
    A dica do absorvente é ótima. Com certeza usarei não só no filho como em mim hahahahaha

    beijo-beijo

    ResponderExcluir
  29. Oi,tudo bom????
    Parece que a DeMillus lançou um sutiã de amamentação desenhadinho, de borboletinhas ou florzinhas, não me lembro. Eu ainda não o vi, mas me disseram que é uma graça. Aliás, qq coisa é melhor do que os sutiãs que existem atualmente.
    Quem comprar ou vê-lo, passe informações.
    beijos

    ResponderExcluir
  30. Mais sobre o sutiã, achei este também.
    http://www.rumo.com.br/sistema/ListaProdutos.asp?IDLoja=159&Y=757645804860&Det=True&IDProduto=2096809&q=Suti%E3+amamenta%E7%E3o+Love+Secret+92308+%2D+costas+nadador

    Achei melhor q os outros, além de dar uma boa sustentação.

    ResponderExcluir
  31. Mari, essa do carefree no sapato é ótima...tô rindo sozinha com isso...legítima solução tabajara feelings!!!!
    parabéns pela imaginação!!!!

    ResponderExcluir
  32. eu parto do princípio de que gravidez é fashion free zone.
    nada me serve, tudo me escapa, eu engordo, embagulho e mato por pouquíssimo.
    (daí não ser uma boa idéia ter um alfinetão pontudo ao alcance das mãos).
    não vou nem mencionar o pós-parto, esse sim é o top deprê.
    e deixa eu parar por aqui, que o pessoal sempre me acusa e desencorajar o pessoal a continuar a raça humana. eu e a carolina dieckmann, tadinha, com seus 30-extra...

    ResponderExcluir
  33. Quando eu estava grávida, minha fisioterapeuta me ensinou a usar elástico de cabelo para prender a calça. Mas só vale calça com botão.
    Funciona assim: Você passa o elástico em volta do botão, aí passa por dentro do buraco e depois passa em volta do botão de novo. Sacou?
    Só que aquela regra que você ensinou continua valendo aqui: não deixe isso à mostra, jamais. Melhor usar com uma blusa compridinha.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  34. rsrsrs...este post é batata...tds nós deveríamos saber de algumas dicas antes de irmos ás compras ou nos desfazermos do gda roupa gestacional, rsrs...o bolso agradeceria...

    to seguindo o blog...da uma passadinha no meu^^

    bjo

    ResponderExcluir
  35. Como engravidei no calor passei no Bras aqui em sp e comprei na Fruto do ventre vestidos por 25,00 e calça jeans e de elastico baratinhas que ainda uso. Tinha tb muitas blusas largas com legging que reaproveitei. Confesso que enjoei e nem me preocupei de terem se desgastado kkkk

    ResponderExcluir
  36. Se procura por moda gestante com um estilo atual que segue tendências da estação, sem abrir mão da qualidade e com a melhor modelagem, fica então o convite para que venha conhecer o que a grife Zazou, especializada em moda gestante fashion, oferece para as gravidas antenadas em:

    http://www.zazou.com.br/blog/

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails